As características comuns destes modelos são o visual fortemente desportivo com um acabamento rebaixado, guarda-lamas dianteiro e traseiro estendido, rodas mais escuras e grandes, furos de arrefecimento do motor dianteiro, a banda Abarth renovada nas laterais, mini-saias, escape duplo e a marca Abarth no centro da grelha, também renovada em estilo, como já aconteceu com a marca Fiat. No interior, a disposição desportiva com acabamentos ornamentados com materiais nobres como o carbono, o esmalte e o inevitável alumínio.


O painel de instrumentos foi equipado com uma capa especial que imita carbono na consola e couro no topo com uma bela costura vermelha. O Abarth Grande Punto também oferecia assentos de balde que mantinham a carroceria segura contra forças laterais e longitudinais, mantendo a ergonomia e o conforto dos assentos destinados ao uso em estrada. Tinha que ser tido em conta para os pilotos de domingo que o encosto incluía o apoio de cabeça e a ranhura que permite a possível passagem de arreios com quatro pontos de fixação. Bem equipado (ar condicionado, MP3 CD, etc.) e bem apresentado, este Fiat Grande Punto Abarth poderia ter sido melhorado com vários acessórios e equipamentos de conforto, tais como estofos em pele, sensor de chuva, sensor de pressão dos pneus ou um tecto panorâmico chamado Skydome.

O Abarth Grande Punto Preview tinha como objectivo reavivar as façanhas daqueles carros de alta performance, oferecendo aos jovens pilotos, em particular, a oportunidade de entrar no mundo das corridas com toda a segurança e a um preço acessível. Combinou o nervosismo e o poder de Abarth com a linha desportiva e esguia de Giugiaro.

1.4 motor turbo a gasolina (geometria fixa Garrett) de 150 cv a 5500 rpm, aumentado para 155 cv com a utilização de gasolina especial. O binário máximo também era elevado (na ficha técnica estava marcado com um valor de 206 Nm disponível de 2.000 rpm até 230 Nm a 3.000 rpm no modo Sport). Com um kit de atualização que a Abarth disponibilizou aos clientes aumentando a potência para 180 hp. Entre as inovações técnicas introduzidas estava o controle do acelerador “drive by wire” sem conexões mecânicas. A caixa manual de seis velocidades.

Traduzido com www.DeepL.com/Translator


POTÊNCIA - CONTROLO - PERFORMANCE
- 18.000 euros (2007) - 1,4 litros - 4 cilindros em linha, 4 válvulas por cilindro
- Turbocompressor - 150 cv (110 kW) a 5.500 rpm - 180 cv com kit SuperSport
- 107,1 hp/litro - 8,2 segundos - 7,5 segundos com o kit SuperSport
- 1200 Kg - Caixa de velocidades de 6 velocidades
- - 215 kms/h com kit SuperSport
- 2007 -
- Pinça dianteira fixa Brembo M4x40 com pistão duplo; - Disco de travão dianteiro ø 305 mm x 28 mm, ventilado; - Pinça traseira, diâmetro do pistão 54 mm; - Disco de travão traseiro ø 264 mm x 11 mm. - Condução assistida electricamente com modo SPORT
- Jantes de liga leve de alumínio de 7" x 17"; - Pneus: 215/45-17. -
-

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Si continuas utilizando este sitio aceptas el uso de cookies. más información

Los ajustes de cookies de esta web están configurados para "permitir cookies" y así ofrecerte la mejor experiencia de navegación posible. Si sigues utilizando esta web sin cambiar tus ajustes de cookies o haces clic en "Aceptar" estarás dando tu consentimiento a esto.

Cerrar